segunda-feira, 5 de maio de 2014

The beginning of the end

Ontem impus fitas e foi incrivelmente feliz e doloroso ao mesmo tempo. Estar ali rodeada das pessoas que fizeram do meu percurso aquilo de que hoje tanto me orgulho, com quem partilhei tantas e tantas horas da minha vida em gargalhadas e lágrimas sem fim, que me fizeram crescer e que eu vi crescer, é incrível. Não há palavras para descrever o que se sente quando nos vemos rodeados das nossas pessoas, a impor-nos a última insígnia e a dizer coisas tão bonitas sobre nós. Os abraços sentidos, as palavras que custam a sair, as lágrimas que teimam a escorrer, tudo isto mostra que valeu pena. Todos os dias de sacrifício, as chatices, as zangas, as dores no corpo, tudo vale a pena quando culmina assim, com as amizades que vemos que criamos e no sentimento dos nossos amigos que não conseguem esconder as lágrimas ao verem-nos quase a partir. 

Estou a olhar para a minha pasta aqui ao lado e ainda não consigo acreditar que já tenho fitas. São as minhas fitas, lindas, cheias de vida. Passaram-se quatro anos desta aventura e eu já só penso que este é o último, com tudo de bom e de mau que isso acarreta. E é isso que torna tudo mais doloroso, mais sentido. É o princípio do fim. Mas estou feliz, tão mas tão feliz. Estou de coração cheio.

4 comentários:

  1. compreendo perfeitamente pois obviamente já passei por isso e é essa a sensação que nos percorre... tudo de bom*

    ResponderExcluir
  2. Sei exactamente o que sentes! :) Parabéns querida M! É uma conquista tua e de todos os que fazem parte de ti!

    ResponderExcluir
  3. Aproveita o resto da queima !! porque esse sentimento perdurará para sempre :) Beijinho e Parabéns!!

    ResponderExcluir
  4. Aiiiiii, que textos tão bonitos :)

    ResponderExcluir