sexta-feira, 18 de abril de 2014

Há dias assim...


Hoje estou um bocadinho em baixo, cansada, cheia de preguiça. Já fiz limpezas de manhã, estive a adiantar uns resumos de uma cadeira à qual tenho exame, estou cheia de dores nas costas... Só me apetece estar na cama, cobrir-me com o meu cobertor quentinho e ver um filme, já que hoje estou sozinha. Mas não, vou ter que me vestir de propósito para ir fazer um recado à minha mãe, quando o preguiçoso do meu irmão está na sala de papo para o ar, já vestido, mas não quer ir. Só porque sim. Irrita-me tanto isto! Tenho que ser sempre eu a tratar de tudo, sempre eu a fazer recados e favores a toda a gente, no "liga praqui, vai ali". Sempre. Nunca posso dar-me ao luxo de descansar uma tarde, por pouco que seja. Tenho sempre alguém a chatear-me. Ainda ontem, fui tirar um dente e vinha cheia de dores e super desconfortável, deitei-me na cama e veio logo ela chatear-me pra ligar a não sei quem, ir comprar não sei o quê, à noite ainda tive que me vestir novamente pra ir a casa da minha avó fazer um favor à minha madrinha. Se eu cobrasse estas pequenas coisas, já estava rica, olhem pro que vos digo. Em dias normais até nem me custa nada ajudar nas coisas que posso, pelo contrário, mas há sempre dias mais chatinhos, em que estou mais cansada e a precisar de paz e sossego e só tenho quem me chateie.
Amanhã já vou trabalhar e sinto que não descansei nada. Não fisicamente, que pouco esforço físico fiz, mas psicologicamente. São muitas preocupações, muitas coisas em que pensar, muito para organizar, tantos planos e prazos a cumprir... e ainda ter que ouvir sempre os meus pais a reclamar de alguma coisa, chatear-me com o meu irmão que não faz nada nem ajuda ninguém em nada e só dá problemas. Há dias em que precisava de hibernar, sair de casa e não voltar tão cedo. Quem me dera ter ido para algum sítio longe daqui nas férias, como muitos amigos meus. Estou um bocado cansada de ouvir sempre as mesmas coisas, ver sempre as mesmas pessoas. Já não aguento o meu irmão, só olhar para ele me irrita. A minha mãe está com uma dor de dentes e parece que anda a morrer, ninguém lhe pode dizer nada, sempre melosa e a suspirar pelos cantos, chatinha que só ela. O meu pai só tem uma forma de falar, para tudo, que é sempre a roncar,  sempre em alto volume, sempre chateado com  trabalho, todos os dias. E eu só queria uma tarde de paz, sem confusões e sem afazeres, porque amanhã já é dia de trabalho e pra semana já começa tudo outra vez. 

3 comentários:

  1. Possa que chatice :S
    realmente assim é dificil...tenta ao menos durante a noite descansar um bocadinho !

    Boa sorte *

    ResponderExcluir
  2. Por isso é que há momentos que estou desertinha de ter a minha casa e a minha independência!!

    ResponderExcluir
  3. Como eu me identifico com este texto!

    Mas força nisso, vais ver que a semana te vai correr melhor do que esperas (:

    ResponderExcluir