segunda-feira, 7 de abril de 2014

Falta menos de um mês para a imposição e eu nem sei o que pensar. Estou contente, claro, porque é sinal que estou mais próxima de uma nova etapa mas por outro lado, não posso dizer que esteja triste, porque é sempre algo feliz, mas estou mesmo nostálgica.
Este ano foi/está a ser um ano letivo muito exigente e a nível pessoal, do mais complicado que já passei (apesar de agora estar bem melhor) e, por isso mesmo, estou desejosa que acabe para poder começar algo muito melhor. Demorei muito tempo a adaptar-me à minha nova realidade enquanto praxista e enquanto aluna, custou-me perceber que já não tenho tempo para muitas das coisas que gostava de fazer da minha vida académica antes de estar em mestrado, custou-me o afastamento natural a algumas pessoas. Mas depois que me habituei, vivi as coisas - como sempre - com toda a intensidade que lhe era merecida. 

Este ano praxistico está a acabar, restando apenas duas ou três sessões "especiais" até à imposição, o meu momento preferido de todo o ano. Já tenho as minhas fitas (algures guardadas com a minha madrinha) e é mesmo estranho pensar que no próximo mês já vou ter fitas na pasta. É o condensar de 4 anos maravilhosos vividos sempre a mil, no que toca à vivência da tradição académica e praxística. O que me está a custar mais no meio disto tudo nem é a nostalgia de tudo o que fica para trás, é o antecipar do que vem para a frente. Pro ano estarei em estágio e deixarei de poder estar presente, como até agora. Será um ano em que certamente só poderei aparecer nos momentos mais importantes e especiais e isso sempre foi algo que não condiz com o meu feitio: eu quero estar nas coisas más também, nos momentos chatos, nos dias de sacríficio, nas chatices e nas discussões. Não gosto desta ideia de ir lá só pavonear as fitas. 
Mas pronto, estou a tentar pensar pelo lado positivo, ver o bright side da coisa, que é basicamente ser finalista e poder fazer o que bem me apetecer :) Todos os momentos praxisticos relevantes são depois dedicados a quem está prestes a partir e isso é sempre especial. Depois de tudo o que dei (e continuo a dar) à casa, quero também ter esse tratamento especial, porque afinal de contas é mesmo o encerrar de um ciclo e eu não consigo imaginar coisa mais triste do que ter que abandonar algo que ainda nos diz tanto. Já prevejo todas as lágrimas que deixarei cair sempre que alguém me falar de ser finalista e ir-me embora. 

Por agora, vou focar-me na parte fofinha da coisa e agarrar-me ao que ainda falta com muita força. Daqui a um mês vou impor fitas e já mal posso esperar! :)

3 comentários:

  1. Da praxe não levo grandes recordações, uma vez que fui mal praxada e talvez por isso não me tenha interessado minimamente em praxar... Agora tudo o resto sim! Eu vou colocar também as fitas este ano e irei abanar a pasta com elas, em cima do carro no cortejo. No meu curso costuma é assim. Se por acaso não quisesse fazer mestrado, ia já este ano de cartola e bengala e colocaria também as fitas (mas não andava com elas no dia do cortejo). Até agora só ainda sinto que está tudo a passar muito depressa e que maio está aí à porta... mas quer-me parecer que no dia da serenata e no dia do cortejo me vou desmanchar em lágrimas. E no dia da bênção das pastas também! Espero que também este ciclo seja inesquecível para ti e que tudo te corra pelo melhor :)*

    ResponderExcluir
  2. Acho que essa nostalgia é natural. No ano passado por esta altura também andava com o mesmo sentimento. Sabes aquela conversa que costumam dizer acerca de que não há vida como a de estudante? Nós achamos sempre que isso não é bem assim, que trabalhar, ganhar dinheiro e independência deve ser bem melhor... Mas não, agora vejo que realmente os tempos de estudante já não voltam e tenho muitas saudades. Claro que é bom avançar e começar novas etapas, mas quando o passado é bom deixa sempre saudades. A bênção das pastas é simplesmente um dos momentos mais marcantes da vida académica. É o culminar de um sem número de momentos bons e é das últimas vezes em que vais ter todas juntas as pessoas que fizeram parte da tua vida nos últimos anos. Não quero que penses nisso como uma coisa triste, não é! E vais adorar estagiar e começar a intervir na vida real e não apenas nas aulas. Vai ser uma fase cheia de coisas muito boas. Mas as pessoas, a união e aqueles momentos mesmo de estudante vão ficar de lado. Por isso aproveita! Aproveita cada um dos minutos que tens até ao final do ano letivo e faz com que todos valham muito a pena! :)

    ResponderExcluir
  3. fogo fizeste-me lembrar a minha queima :) que saudades. Aproveita cada momento!

    ResponderExcluir