quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

M. a envergonhada

Ultimamente tenho aprendido algumas coisas sobre mim própria, coisas que nunca tinha pensado/reparado sobre mim. Uma delas é que não lido assim tão bem com elogios e coro facilmente.
Isto de ter passado a minha adolescência e inicio da idade adulta sempre com a mesma pessoa ao lado fez com que eu nunca tivesse sequer aprendido como se processam os flirts, esta coisa de ter alguém interessado em nós. Claro que enquanto estava comprometida havia sempre um ou outro piropo de algum estranho, uma ou outro elogio, mas eu estava mais do que segura da minha relação e nem tinha olhos para mais ninguém, por isso nem ligava a essas coisas. Agora que sou uma pessoa livre e descomprometida, tenho reparado que fico envergonhada com uma facilidade assustadora.Começo logo a sentir a cara ruborizar, o que ainda me faz ficar mais envergonhada. Fico toda vermelha, o que, ironicamente, só mostra como sou verdinha nestas coisas.
Fico sempre sem jeito quando alguém me elogia, talvez porque me sinto mais vulnerável. Antes tinha ali ao lado a minha pessoa, mesmo que alguém me elogiasse eu não ligava assim tanto e dava sempre a volta ao assunto, até porque era uma pessoa comprometida e as pessoas sabiam disso, nunca pensava nessas coisas como vindo com segundas intenções. Mas agora é diferente. Sinto-me desprotegida, exposta. Fico sem saber o que dizer e tenho mesmo dificuldades em aceitar alguns elogios porque não vejo sequer motivos para as pessoas olharem para mim com essas intenções. Sei que não sou feia nem nada que se pareça (a minha autoestima não anda assim tão embaixo) mas também nem sempre percebo porque é que as pessoas olhariam para mim mais do que uma vez quando tenho tantas imperfeições. Não é que não esteja satisfeita com a minha imagem, já aprendi a aceitar as minhas imperfeições e não tenho vergonha do meu corpo nem nada do género, mas por outro lado, penso sempre "mas porque é que haverias de te interessar por mim quando há tantas raparigas tão mais bonitas do que eu?". Além disso tenho um ponto fraco que me deixa sempre muito insegura, algo bem visível e impossível de não reparar (mas que há-de mudar brevemente, weeeeeeee) e esse é um dos motivos para ficar sempre surpreendida quando as pessoas dizem que sou bonita. É que uma coisa é ser alguém da nossa família a dizê-lo ou a pessoa com quem estamos (é suposto que nos achem muito lindas e fantásticas), outra completamente diferente é ser alguém diferente, um estranho, uma pessoa com quem não temos muita confiança, etc. E é estranho. Claro que é bom, toda a gente gosta de se sentir apreciado, mas é estranho para mim. Não estou habituada a ter este tipo de atenção em mim vindo de outras pessoas. E ultimamente estas coisas têm sido uma constante.

Digamos que estou assim, nesta embrulhada, como se fosse uma adolescente a descobrir/viver todas estas coisas pela primeira vez. Neste momento eu quero mais é paz e sossego, não estou interessada em meter-me já noutra, nem penso nisso. Mas é bom saber que pareço uma idiota sempre que alguém se ri para mim ou se mostra interessado na minha pessoa. Ao menos já sei com o que contar. E logo eu, que sou tão despachada e tão extrovertida, tinha lá que ser uma toninha nestas coisas. Oh sorte a minha.

7 comentários:

  1. Acho que isso já varia de pessoa para pessoa e não tem a ver com o facto de teres passado muito tempo comprometida. Eu, por exemplo, nunca me habituei a ouvir elogios e nem sei como responder quando ouço. É estranho, mesmo!

    ResponderExcluir
  2. É normal que agora as coisas sejam um pouco diferentes e que ainda te estejas a habituar..quanto aos elogios acho que não és a única a ficar corada e sem saber que dizer =P mas isso depende sempre de quem os dá também =)

    ResponderExcluir
  3. Yap, os dentes estragam-te um bocado a aparência sinceramente. Porque é que não puseste aparelho logo em pequenina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vejo que me conheces (e eu não faço ideia de quem sejas :p). não pus pq não calhou, foi um problema que surgiu já mais tarde e na altura os meus pais não podiam ter mais essa despesa.

      Excluir
  4. Acredita... primeiro estranham-se, depois entranham-se :)

    ResponderExcluir
  5. Oh, relaxa. Não é nada de mais!!

    ResponderExcluir
  6. Oh, M! Somos mesmo parecidas! x) É tão awkward.. É do tipo "parem, sabem lá o que estão a dizer".

    ResponderExcluir