segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014


Estudo adiantado, arranjei-me para sair e comi o melhor crepe de que há memória. Já estava a precisar disto, verdade seja dita. E quando a companhia é boa e há motivo para celebrar (se não houver, inventa-se), melhor ainda. O que é certo é que passei umas horitas distraída da vidinha entediante que tenho tido, como eu bem mereço e preciso. Mas mal voltei para casa, vesti o pijama, jantei e enfiei-me na cama. Estou aqui em estado semi-comatoso. Um silêncio incrivelmente apaziguador cá por casa, coisa rara de acontecer. O corpo quente e dormente, quase adormecido, apesar de ainda ser cedo para dormir.  A alma cheia e aconchegada pela certeza que há coisas que nunca mudam, tão bom. 

Ando assim... cansada e dormente. O corpo parece não querer colaborar. Estou mole. Não me reconheço nestas quatro paredes. Fico incrivelmente deprimente quando passo muito tempo em casa, como que de ressaca por não ver pessoas há mais tempo do que desejo. Fico preguiçosa, com ainda mais frio do que o normal em mim, só me apetece rolar para baixo dos cobertores e hibernar. Vivo encurralada entre uma mente com vontade visceral de estar em contacto com os outros, de ter planos para saídas, de querer sair, conhecer, passear, viver... e um corpo que pede uma pausa, que precisa de descansar, de fazer um retiro de paz e sossego, entre cobertores e filmes. Esta dualidade deixa-me confusa. Fico a pensar se é tudo consequência das últimas semanas de estudo ininterrupto e 24 horas de trabalho a cada fim de semana ou se há algo mais. Certo é que esta moleza não é normal em mim, que estou sempre a mexer de um lado para o outro, sempre ativa. Preciso desesperadamente de dormir. Já não sei como é aquela sensação de dormir bem e profundamente e acordar revitalizada desde o Verão. Preciso de não me preocupar com nada, de relaxar e deixar-me descontrair para poder repor todas as forças que me têm faltado. Porque como estou, sinto que sou menos eu um bocadinho. Porque eu não sou esta pessoa pesarosa e cansada. 

3 comentários:

  1. Hoje também estou assim... mole, mole, mole.

    ResponderExcluir
  2. Não deixes que a tua mente se apodere do teu corpo... Força e arrebita :)

    ResponderExcluir
  3. Super dica: suplemento de magnésio. Ajuda na concentração, atenção (e no desporto).
    Eu nos últimos tempos também andava assim meia perdida e depois agarrei-me ao magnésio e pimbas, melhor que café para colar a pestana :p

    Beijinho*

    ResponderExcluir