terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Considerações de final de ano (ou post longo comó´caraças)

Ganhei coragem e abri a minha caixa. Ao contrário do que esperava, foi bom, foi libertador. Às vezes estou tão focada nas coisas más desta última parte do ano, que me esqueço do que está para trás. E para trás estão momentos muito felizes! Eu fui muito feliz em 2013.

Comecei o ano com todas as pessoas importantes ao meu lado e com um beijo apaixonado ao soar das 12 badaladas. Em Janeiro tive a melhor época de exames de sempre, passei a todos os exames à primeira e quase sem panicar. Depois cheguei a Julho e repeti a proeza, com boas notas. Passei àquelas duas cadeiras chatas que tinha para trás com 16 e 17. Subi a média e acabei a licenciatura. A primeira da família a ser licenciada… Aproveitei o embalo e entrei em mestrado na área que queria e ainda fiquei com uma das melhores orientadoras da minha faculdade. Foi também neste ano que tive a minha primeira experiência direta com aquilo que quero fazer profissionalmente e adorei.
Ainda no âmbito da vivência académica, foi o ano em que mais acontecimentos bonitos vivi em praxe. Fui comprar trajes com as minhas afilhadas e tracei-lhes as capas pela primeira vez. Recebi imensos elogios acerca do meu crescimento e da minha prestação como praxista. Escrevi em fitas…e vi pessoas importantes cartolarem e irem embora. Vivi um cortejo cheio de emoção.


Depois chegou o Verão e aproveitei-o até ao fim. Vi filmes, tantos e tantos filmes, em tardes felizes bem acompanhada e até adormecer. Li como há muito não lia. Fui à piscina e à praia mais vezes do que aquelas que consigo contar e fui muito feliz em passeios de bicicleta e pelo parque. Furei as orelhas…outra vez… e pela última vez.  Passeei um cão pela primeira vez. Trouxe as minhas amigas da faculdade para passarem um dia cá em casa e foi mesmo bom. Revisitei a minha escola primária e revivi momentos tão felizes da minha infância. Vi um concerto fantástico ao ar livre. Conduzi pela primeira vez até ao Porto. Abandonei uma casa onde fui muito muito feliz. Fartei-me de comer pão torrado e croissants mistos, feitos com aquela dedicação que só o amor traz.

Depois chegou a parte negra do ano, mas com coisas boas à mistura. Começaram as aulas e comecei a ter cada vez menos tempo para mim e para os outros. Tive um problema de saúde. Vivi desmotivada a minha nova posição em praxe. Descobri que os amigos nem sempre são aqueles que pensamos ser. Tive o melhor aniversário de sempre e entrei nos 21 como sempre desejei. Arranjei o meu primeiro emprego e comecei a fazer planos para gastar o dinheiro que recebo…Desgracei-me em compras. Perdi um amor…mas ganhei um amigo. Aprendi a dar mais valor à minha família e a gostar mais de passar tempo com eles. Descobri quem são realmente os meus amigos e aproximei-me de quem me faz bem. Passei o natal em minha casa e fui muito feliz em serões de família. E acabo o ano de coração meio vazio, porque quando nos falta alguma coisa importante não conseguimos focar-nos só nas coisas boas que temos.


Espero que 2014 seja um ano bom como foi a primeira parte deste ano, mas que substitua o sofrimento final por algo mais positivo, se possível. De resto, desejo tudo aquilo que todos nós desejamos: saúde, amor, amigos, algum dinheiro, que o curso continue a correr bem… Ficam os meus votos de um bom ano para todos vocês, que passam cá e que já são parte do meu dia a dia. Obrigada pela presença diária, vemo-nos em 2014!

8 comentários:

  1. Isso é uma ideia fantástica :D se calhar vou implementar isso para 2014!

    ResponderExcluir
  2. Feliz ano novo :D que 2014 seja espectacular!

    ResponderExcluir
  3. faço votos de que os teus desejos se tornem realidade. escreveste "...se possivel" e deixa-me que te diga não deixes em aberto possibilidades para "ses". Convicção que mais e melhor está reservado para ti!! Feliz 2014!!

    ResponderExcluir
  4. Desilusões com amigos é do pior que pode haver... Mas tu és forte.

    FELIZ ANO NOVO!

    ResponderExcluir
  5. Revi-me em algumas partes do texto. Sobretudo nas desilusões, no valorizar quem nos faz bem e a nossa família... Que 2014 te traga tudo de bom!

    ResponderExcluir
  6. Tu és muito forte. E nunca te esqueças, o final de algo é apenas o início de alguma coisa :)
    Bom 2014

    ResponderExcluir
  7. Quase que poderia ter sido uma reflexão minha, tirando as notas estupendas e desde já parabéns por isso ;D
    Um optimo 2014 e que possas concretizar o que realmente desejas !

    ResponderExcluir
  8. Deixaste-me com vontade de também anotar momentos. Não será este ano, mas no futuro, quem sabe :)

    ResponderExcluir