quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Filhos e mais filhos

Chateia-me que as pessoas pensem que, depois do segundo filho, os filhos que alguém tiver vieram "por acaso", por descuido, por um acidente. Chateia-me que, ao verem uma família com três filhos, as pessoas soltem logo os comentários maldosos, como se a terceira criança fosse um acidente de percurso, coitadinhos dos pais, só queriam dois e gramaram com um terceiro. Chateia-me que haja sempre aquele comentário de pena, como se as pessoas não quisessem ter mais do que um ou dois filhos ou como se ter mais filhos do que os planeados fosse uma espécie de maldição que se abateu naquela família.

 "Mas quem é que tem tantos filhos hoje em dia?": muita gente!  Acho que não passa pela cabeça das pessoas que, nos dias que correm, haja casais que possam querer ter mais do que um ou dois filhos. Pensam logo que foi um descuido, uma irresponsabilidade, coitadinhos, tiveram azar. E mesmo que de tal se tratasse, ter pena porquê? Claro que há famílias que ficam sobrecarregadas economicamente por terem imensos filhos, mas é uma criança! E uma criança é fonte de muitas outras coisas boas, não deve ser vista como um azar, coitadinha, os pais nem a queriam. 

Eu, pessoalmente, gostava de ter mais do que dois filhos. Para mim a conta ideal seria ter três, mas se tiver possibilidade para ter mais, então que venham! Adoro crianças, adoro ver famílias numerosas e não acho que ter quatro ou mais filhos seja uma coisa assim tão anormal. Se as pessoas têm uma vida estável e podem proporcionar às crianças o seu bem estar, se querem e gostam de crianças, se têm esse desejo, porque não? 
Raio da tacanhez das pessoas. É isto e achar que, depois de ter duas meninas/dois meninos, o terceiro filho foi a tentativa de ter uma criança do sexo oposto. Como se não pudesse ter sido desejado só porque sim, porque assim o entenderam, mas porque queriam desesperadamente uma menina/um menino. 

3 comentários:

  1. Eu também gosto de ver famílias numerosas. E se um dia a vida assim o permitir, gostava de ter três! :)

    ResponderExcluir
  2. Também não acho grande piada quando ouço esse tipo de comentários. Eu como sou filha única e nunca gostei de sê-lo gostava de ter dois, no entanto o meu namorado gostava de ter 5!

    ResponderExcluir
  3. Não gostava de ter apenas um filho. O filho único não desenvolve tantas qualidades sociais como os filhos com irmãos... penso eu de que. ;)

    ResponderExcluir