sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

raio das velhotas pá

Gosto de pensar em mim como alguém que respeita toda a gente, alguém que tem em atenção o próximo. Posso orgulhar-me de não ser uma dessas pessoas (?) que despreza os mais velhos, que os trata mal e coisas que tais. Porque, acima de tudo, são pessoas e, pela sua idade, merecem também alguma atenção e mimos especiais. Trato os desconhecidos mais velhos como gostaria que outros mais novos tratassem a minha avó. Posto isto, e porque já me aconteceu de tudo, tenho a dizer que me irrita solenemente pessoas que abusam do seu estatuto de pessoa mais velha para se armar em esperta e agir de má fé com os outros. 

Acho deplorável o que muitas pessoas mais velhas fazem sobre o pretexto de que são mais velhas, podem e mandam e os outros que se calem. São mais velhas, merecem respeito como qualquer um e devem respeito aos outros também. 

Isto tudo porquê? Ontem tive que ir ao centro de saúde para ir levantar umas receitas. Estavam duas funcionárias a atender e duas senhoras mais velhas à minha frente, pelo que esperei. Entretanto uma das funcionárias teve que sair e ficou a atender só uma, a mais velha já com idade pra reforma. Enquanto a outra funcionária saiu, a mais velha ficou a atender as pessoas e aquilo foi ali o regabofe. Conversa puxa conversa, começam a chegar duas velhotas depois de mim e vai de se meterem à minha frente. Começam a falar da vida, a velhota a atender começa a falar, "porque tive que tomar conta da minha mãe com alzheimer, porque eu e o meu irmão nem dormíamos  ai que aquilo deu-me cabo da cabeça, ia ficando tolinha da cabeça" e entretanto a fila atrás de mim crescia. Eu, já a ferver e a olhar pras pessoas atrás de mim, que bufavam por todos os lados, já me estava a passar da cabeça. O que eu ia fazer demorava dois minutos e eu já estava ali à espera há 5 minutos quando as velhotas se metem à minha frente e vai de desabafarem a p*ta da vida toda, na pura da cusquice, enquanto eu (e os outros que chegaram depois) esperava. Passei-me e disse educadamente "Oh minhas senhoras, as pessoas estão à espera". E uma velha ainda tem a lata de olhar pra trás e dizer "já vamos, já vamos" e continua a p*ta da conversa!!!

Passo-me com isto. Ser velho não dá a ninguém o direito de ser mal educado ou de passar à frente das pessoas. Eu, se me pedirem, sou capaz de deixar as pessoas passarem à frente. Eu levanto-me pras pessoas se sentarem tantas e tantas vezes. Mas não me façam de lorpa! Aí as coisas já mudam de figura, fico possessa e rodo a baiana! Caralh* dos velhos que não respeitam ninguém.


*atenção que digo velho/velhotes sem qualquer conotação negativa, há que chamar as coisas pelos nomes, que a mim se me chamarem miúda/criança em vez de jovem eu também não fico chateada.

7 comentários:

  1. a falta de srespeito existe em todas as faxas etarias
    Bom fim-de-semana :)

    ResponderExcluir
  2. Não gosto nada de velhas coscuvilheiras :P

    ResponderExcluir
  3. também não gosto nada disso! E irrita-me também o facto de pessoas reformadas, como todo o tempo do mundo, escolherem precisamente as alturas onde as restantes podem andar às compras no supermercado, ou seja, ao sábado! E às vezes só para comprar uma ou duas coisas. Aqui na minha terra é impressionante!

    ResponderExcluir
  4. Detesto chico-espertos, ser mais velho não desculpa a falta de respeito.

    ResponderExcluir
  5. Eu aplico no meu dia a dia a máxima: respeito quem me respeita. Se a pessoa em causa está-me a tratar mal, não a vou insultar é certo, mas também não vou me fazer de lorpa e não dizer nada. Não é por ser mais velho que merece só por si respeito, e infelizmente anda por aí muita gentinha que tem o rei na barriga :/

    ResponderExcluir