quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

das férias que não são férias


E começam hoje, oficialmente, as minhas férias. Férias que não são férias, são preparação para os exames. Lá vai começar tudo de novo: levantar, arrumar os apontamentos, estudar, comer, estudar, dormir, levantar, estudar, organizar mais apontamentos, estudar, morrer entretanto de cansaço, estudar, estudar, estudar, chorar um bocadinho, não dormir nada de noite porque sou muito mariquinhas e preocupada, estudar, morrer mais um bocadinho, arrastar-me pelos cantos, chorar mais um bocado, estudar, ... é um ciclo vicioso. E eu sou uma pessoa miserável nesta altura do ano. Toda eu sou tristeza e lágrimas. Sinto-me super em baixo, a auto-estima anda nas ruas da amargura, um degredo. Nem pareço a mesma pessoa. Ao menos é só um mês...

Pessoas que me lêem e que têm férias no verdadeiro sentido da palavra, odeio-vos de morte neste momento (mas só um bocadinho, podem continuar a vir cá que somos amigos na mesma).

9 comentários:

  1. O esforço mais tarde é recompensado, boa sorte para os exames :)

    http://pegadafeminina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. já se sabe, férias na faculdade é sinónimo de estudo... sei o que isso é ;p agora que comecei a trabalhar não há férias... é o primeiro ano que não tenho férias de natal, seja para estudar ou não... tem um lado mau, mas tem um maior lado bom :) beijinho

    ResponderExcluir
  3. Olha eu cá não dou pela diferença do resto do ano lectivo, infelizmente... é estudar, trabalhar, passar horas infinitas de volta dos trabalhos... e esforçar-me - muito mesmo! - para não cair num estado depressivo parecido...

    ResponderExcluir
  4. Como te compreendo..vai custar mas depois vai dar "frutos". Boa sorte:)

    ResponderExcluir
  5. Apesar de não andar na faculdade, consigo imaginar o teu desespero. Acho que só te resta fazer atividades que te distraiam, ou mesmo desporto (é ótimo para descarregar as frustrações!). De qualquer maneira, boa sorte com isso :)

    ResponderExcluir
  6. Percebo bem o que é isso. Também estarei assim. Mas chorar não serve de muito. A não ser para aliviar o stress e deitar tudo cá para fora.

    ResponderExcluir