sexta-feira, 11 de novembro de 2011

cartas de amor


Escrever é das coisas que mais gosto de fazer. Adoro pegar num papel e começar a deslizar a caneta. Antes fazia-o mais, agora que tenho o blog escrevo menos "à mão". O que é uma pena. Tenho mesmo pena que escrever cartas tenha caído tanto em desuso com o aparecimento das tecnologias. Porque não há nada mais bonito do que escrever uma carta de amor, a ansiedade para ler o que o outro escreveu, a curiosidade de saber o será que o outro vai sentir quando ler. Nesse aspecto gostava que as coisas não fossem tão avançadas como são agora. É bom ter tudo à distância de um clic, claro, mas pergunto-me como seria antes, quando as pessoas só se correspondiam por carta, quando muitos casais estavam ligados apenas pelos longos traços de tinta no papel. Acho tão bonito, tão romântico. Gostava de ter recebido cartas de amor... 

3 comentários:

  1. eu recebi uma e rasgaram-ma :/ convem dizer que tinha 10 anos e a carta era parvinha de todo. mas pronto! n gostei nada de me terem tirado isso...
    mas eu e algumas amigas, ainda trocamos cartas em papel :) e eu gosto muito!

    ResponderExcluir
  2. Eu escrevo cartas ao meu namorado. Não de selo e envelope, mas com todo o sentimento e escritas à mão. Ao menos, podem ser eternas.

    ResponderExcluir
  3. eu guardei algumas da adolescência... muito giro recordar :)
    **

    ResponderExcluir