quarta-feira, 15 de junho de 2011

acho que se chama maturidade


Há uma certa fase da nossa vida que achamos que quantas mais pessoas tivermos ao nosso redor, melhor. Confundimos colegas, conhecidos, com amigos. 
Achamos que o importante é ter muita gente com quem sair, com quem nos divertir. 
Com o passar do tempo tornamo-nos (alguns) mais selectivos. Há aquele momento em que nos apercebemos que não importa quantos são, mas quando estão e como estão. Eu quero na minha vida as pessoas que querem fazer parte dela e que se mostram merecedoras de tal. Não me importa se são 20 ou só 2. Importa-me que queiram fazer parte de mim, do que eu sou, do que eu faço. Importa-me que eles se importem. Que sejam verdadeiramente amigos, no real sentido da palavra. 
Quantidade não significa qualidade, essa é que é essa.

9 comentários:

  1. "Quantidade não significa qualidade, essa é que é essa" - nem mais!Eu não tenho muitos amigos, mas os que tenho valem ouro. :)

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida...e isso aplica-se a muitas outras coisas. *

    ResponderExcluir
  3. maturidade e acima de tudo experiências que, ao longo da vida, nos vão ensinando a fazer essa selecção :)

    ResponderExcluir
  4. É verdade, essa selecção faz parte :)

    ResponderExcluir
  5. Tens toda a razão! Poucos, mas bons!

    ResponderExcluir
  6. Concordo plenamente!
    Não importa termos um grupo grande para sair, não importa dar-nos bem com este ou com aquele apenas porque é conhecido em vários grupos, não importa estar sempre em grupos enormes.
    Importa sim sabermos definir realmente quem são os colegas, os conhecidos, aqueles com quem temos até alguma afinidade e então depois saber quem são os verdadeiros amigos.
    E acho q sim! Mais vale 2 verdadeiros que 20 que nem sempre lá estão.

    ResponderExcluir