sexta-feira, 22 de abril de 2011

das questões mais sérias


A minha mãe costumava dizer muitas vezes que tem medo de morrer. Eu, com a mania que tenho sempre opinião sobre tudo, dizia-lhe sempre que isso é um disparate. Que morrer não é necessariamente mau, que não há que ter medo nenhum, é só a passagem para um outro estado e que pior é pra quem fica. Acho que acaba por ser a visão daqueles que, na sua ingenuidade própria da idade, acham que não têm muito a perder, não deixam muito para trás. Tudo isto é encarado com uma grande leveza, até porque nos parece mesmo muito distante. Mas depois crescemos um bocadinho mais, começamos a correr atrás dos nossos sonhos, a ultrapassar barreiras, a construir a nossa vida. 
Agora dou por mim a pensar o mesmo. Não está aqui em questão a forma como se morre: mais rápido ou de forma mais lenta, em casa ou num hospital, com ou sem dores. A questão é que um dia isto tudo acaba.  E é disso que eu tenho medo. Mais cedo ou mais tarde todos vão ter a sua hora. Tenho medo que quando chegar a minha ainda não tenha feito nada daquilo que quero fazer. Não tenha tido tempo para ter a minha própria família, a minha casa, o meu trabalho. Não quero deixar para trás o meu grande amor, os meus pais, os meus amigos. Isto sim, dá-me a volta à cabeça. 
Mas também, verdade seja dita, não perco muito tempo a pensar no assunto. Se assim fosse, ficava maluca.

8 comentários:

  1. É uma questão de aproveitarmos o tempo enquanto o temos ;) Uma coisa é certa, até me faz confusão falar deste tema também, mas pensa que quando lá chegarmos provavelmente não vamos ter tempo de andar a lamentar o que deixamos para trás, o que gostaríamos de ter feito e não fizemos e tal e tal e tal. Então para quê lamentar? Mais vale viver o que temos agora...

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente quando chegar a nossa hora vamos e nem temos tempo de pensar ou temer...! Por isso nem vale a pena pensar....! Muah ***

    ResponderExcluir
  3. Eu de vez em quando também penso nisso, mas o melhor é mesmo pensar o menos possível e aproveitar para construir os nossos sonhos, estar ao lado de quem gostamos e ser feliz.

    Beijinho*

    ResponderExcluir
  4. Isto é coisinha para me tirar o sono, digo-te já.

    ResponderExcluir
  5. não vale a pena perder o tempo que temos por cá a pensar nisso ;) *

    ResponderExcluir
  6. Olá! Entrei no teu blog e achei curioso o que li por diversos motivos, um deles ... perdi a minha MÃE há pouco tempo e como me interesso por esses assuntos, resolvi deixa-te aqui uma pequena frase ou texto que ouvi/li esta semana...


    "Cada um de nós é como um livro...que guarda sua própria história, com início, meio e fim...

    Nosso corpo é só uma casa onde a alma habita e a morte é o último vôo de nossa alma que parte por não caber mais nessa casa, como se quisesse começar uma nova história, um novo livro.

    Cada minuto que passa pode ser tudo que me resta para viver, mas eu desperdiço o tempo como se ele fosse infinito. Penso, logo sei que existir é uma circunstância."

    Pedro Cassiano Navarro


    Espero ter "ajudado" de alguma forma.

    Beijinho.

    Sofia.

    www.voaborboleta.com

    ResponderExcluir
  7. é uma merda termos de morrer não é? e velhos...:S

    ResponderExcluir
  8. Eu não tenho medo de morrer, mas tenho pavor a algumas formas de morrer.

    ResponderExcluir