quarta-feira, 25 de agosto de 2010





"O problema do amor, é ter deixado a língua cá dentro. De a ter retraído com o passar do tempo. De a ter cativa na sua boca. O amor, esse que nos encosta à parede e nos apressa os compassos cardiovasculares e nos tira a roupa e nos desmancha a cama e nos faz não atender o telefone – porque é que nos ligam sempre a estas horas? – esse amor de que agora falo, que nos faz sentir vontade de chegarmos a casa mais cedo e mandarmos uma sms a dizer que estamos inquietos no trabalho só de pensar que daqui a pouco estaremos juntos – E vamos estar juntos - e telefonar só para ouvir a voz do outro, e mandar uma tosta mista para o emprego dela com um papel a dizer “ Toma, é para ti!” , esse amor ouçam : esse amor, precisa de língua. E por isso mesmo, nunca se poderá celebrar com um chochinho!"

daqui. Eu acho que este Alvim, este que escreve estas coisas e não aquele que vemos na tv a dizer palhaçadas, tem muito que se lhe diga...

3 comentários: